sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Um dia

Eu estava assistindo hoje à tarde ao filme, "Um Dia". Eu tinha visto uma vez, e resolvi rever depois de muito tempo. A gente percebe o quanto a vida da Emma e do Dexter tem várias reviravoltas, e hora, ele está no auge, enquanto em outros momentos, Emma está por cima. Na verdade, Emma tem a vida mudada aos poucos, dá para notar que ela vai crescendo bem sutilmente, e se mantém. Já o Dex, ele começa sendo fodão e depois vai decaindo e não consegue mais se equilibrar. Mas nem quero falar disso, e sim, de como a gente demora para notar o quanto amamos alguém. Por vezes, sabemos que amamos e que a gente já encontrou o grande amor da nossa vida, mas deixamos passar. E quando se vê, o tempo se foi, e mesmo que você tenha tempo, pode não ser o necesário para estar junto da pessoa amada. Precisamos largar as amarras do medo, deixar isso pra lá, o importante é falar, porque sempre vai haver consequências. Escrevo essas coisas, e elas são para mim mesmo, pois eu tenho quase certeza que já encontrei o meu amor, mas tenho medo, e sei que o tempo está passando, que ela está com outro alguém, que talvez possa não existir a gente, mas as coisas podem sim, ser diferentes. Eu tenho que falar para ela, olhando em seus olhos. Preciso dela na minha vida para sempre. Um dia...

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Se não sabe sobre o que escrever, escreve sobre os sentimentos, um escritor falou. A maioria das vezes eu escrevo o que me vem à mente, gosto de escrever, porém ando sem muitas inspirações. Também, como terei inspiração se não viajo? Acho que o escritor precisa ter uma percepção de mundo, para então falar sobre esse mundo. Pode até escrever, mas sem uma base é meio complicado. Hoje, eu conheci um senhor chamado Cícero, ele vende cds de mp3, e ouvi ele tocando Roberto Carlos e resolvi ir até ele comprar. Ele ficou tão animado quando eu disse que ficaria com o cd, e eu fiquei contente por deixá-lo alegre. Ele ficou de verdade bem animado, parecia que não tinha feito nenhuma venda hoje, e eu fui o primeiro a comprar um cd à ele. Também entrei em algumas lojas com a minha avó, rimos um bocado, porque as camisas eram feias e largas. Parece que estão com despeita com os magrinhos. Finalmente encontrei quando já tinha deixado minha esperança se perder no vento do centro de Maceió. Vou tentar dormir agora, induzir algum sonho bom. Falando em sonho, ainda não compreendo o motivo de eu continuar sonhando com cenários escuros ou de noite, preciso saber o que está acontecendo.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Hora de jogar as cordas ao mar, se livrar dessas mesmices, desses jogos sem vitórias. (Dayvs)

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Medo do escuro

O escuro me deixa com medo, me faz pensar demais. Eu estou sozinho, e ninguém pra me ajudar. Eu estou no escuro, uma vista maravilhosa do meu lado esquerdo, uma vista espantosa do meu lado direito, com direito a espelhos e reflexos do lado esquerdo, o lado que não me espanta. Eu estou no escuro, e estou com medo. (Dayvs)

E eu ainda estou esperando para tomar café e falar sobre nós dois.

domingo, 23 de novembro de 2014

Não deixe o pequeno príncipe ir embora

Eu terminei de ler esse livro ontem à tarde, e cara, que sensação impactante na minha vida. Por mais complexo que seja, eu adorei essa obra magnífica. Com certeza é meu livro favorito, não tem pra onde. Vou comentar muito sobre ele aqui no café, ainda. O livro é para os adultos que de algum modo, ainda são "crianças". Estou me recuperando e vou começar de novo. Ele é pequeno, então você pode ler tranquilamente várias vezes seguidas, e não cansa. Uma história triste, melancólica e porque não feliz? Emocionante, meus olhos se encheram de lágrimas e me fez pensar muito. Eu super recomendo, meu livro de cabeçeira com certeza. Louco e maravilhoso, eu resumo assim, o pequeno príncipe.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Eu esmurrei as paredes das minhas convicções. Atravessei o oceano das minhas mágoas, eu fiz da minha vida, um lugar menos seguro. Ainda ando na corda bamba, mas vale a pena mudar conceitos, e olhar o outro lado do aquário. (Dayvisson)

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Depois que eu assisti a culpa é das estrelas, eu meio que fiquei pensando, e se eu for esquecido tão rapidamente? Eu sei que o esquecimento é inevitável, mas eu tenho medo de não existir mais nos corações de quem me ama aqui.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Já pensou, eu faço o que dizem pra fazer a algum tempo, e funciona? Me mandam eu gravar um vídeo cantando minhas composições e colocar no Youtube. Mas eu nem sequer sei tocar violão, só me arrisco a cantar no chuveiro, dentro da casa da minha avó, para alguns colegas e amigos... mas quem sabe se eu tentar, pelo menos ganho uns likes, assim continuo cantando no chuveiro com o maior carinho. Kkkk